quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

19/02 - DOMINGO - FESTA MENSAL BENEFICENTE A VOLTA DO TREM DAS ONZE - PRÓ-PERUS PIRAPORA - MARIA FUMAÇA COM COSTELA FOGO DE CHÃO E SAMBA DE RODA

PROMOÇÃO PARA RESERVAS ANTECIPADAS



Inclui visitação ao Eco-museu com passeio de Maria-fumaça, alimentação (Churrasco Costela Fogo de Chão - Bebidas à parte) e Show de Chorinho & Samba.  Confirmados: Yvison Pessoa e Banda.

Ingresso beneficente / Convite individual: 

PROMOÇÃO: Reservas antecipadas até 17/02, com desconto:

R$ 70,00 adulto (a partir de 13 anos), ou R$ 120,00 o casal;

R$ 45,00 idoso;

R$ 30,00 crianças (3 à 12 anos).

Horários partida do Trem: 9:30 - 10:50 - 12:10 - 13:30 e 14:50. 

Local de Partida: Estação Mineral da Estrada de Ferro Perus Pirapora (colocar este endereço no Wase ou no GPS). Colabore você também com o projeto!

INFORMAÇÕES E RESERVAS /  AGENDAMENTOS::

(11) 4442.2012 (Fabiana Santos) 

e-mail's: ferreira74fabiana@gmail.com ou 

nath1532@gmail.com 

Whatsapp: 11-9.7355.3985 - Vivo (c/ Fabiana) e 9.9839.9589 - Vivo (c/Nathalia)



sábado, 4 de fevereiro de 2017

A VOLTA DO TREM DAS ONZE



A Volta do Trem das Onze, com Tom Zé... História e Samba no pé!
Acesse e curta: https://youtu.be/6pxFJm-HLC4

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

A VOLTA DO "TREM DAS ONZE" 

JÁ É CAMPANHA NO KICKANTE! 

Contribua: https://www.kickante.com.br/campanhas/volta-do-trem-das-onze
(lembre-se de desativar o bloqueador de pop'apps)
Locomotiva 37399 - Baldwin Locomotive Works - Fabricada nos EUA em 1911 - Operou na Tramway da Cantareira até 1961 - Imagem do Catálogo de Nicolas Burmann e Peter Maninng - Direitos Reservados -

COLABORE! VOCÊ TAMBÉM...

Ajude a salvar o "Trem das Onze" e a proteger as outras Três-Marias-fumaça da Antiga Tramway da Cantareira e suas outras 17 irmãzinhas, marias-fumaça, do acervo da EFPP. 


Locomotiva 17 (lendário "Trem das Onze"). Adquirida pela CBCPP para a Estrada Ferro Perus Pirapora em 1961. Aguardando socorro no Pátio do Corredor da antiga EFPP (Atual Eco-Museu da EFPP - Estação Ecologia) 

Locomotiva 14.963 - Baldwin L. Works - Fabricada nos EUA em 1896. - Operou na Tramway da Cantareira até 1925. Na EFPP ganhou o nº 1 e o apelido Silvio de Campos, em homenagem à um dos seus fundadores. 
Locomotiva 32694. Baldwin L. Works - Fabricada nos EUA em 1908 - Passou pelas Usinas Douradense e Monte Alegre - Operou na Tramway da Cantareira. Na EFPP ganhou o nº 16 (créditos na foto)
LOCO 16 - Pilotada pelo Sr. Genaro Damasco - último Chefe das Oficinas da
antiga Estrada de Ferro Perus Pirapora -  EFPP - 1975 - Col Nilson Rodrigues

Locomotiva 19233 - Fabricação Nacional - 1933 - Usina de Monte Alegre - Constr.: Eng. João Bottene, Piracicaba/SP, inventor do Etanol. Na EFPP desde 1961,  onde ganhou o nº 18. Foram fabricadas 4 peças idênticas no Brasil.  Apenas esta peça está reservada para restauro. Outra idêntica está exposta em uma praça de Guarulhos (Vila Galvão). As demais não se conhece o paradeiro ainda.
Acesse o link abaixo e contribua:
https://www.kickante.com.br/campanhas/volta-do-trem-das-onze

Divulgue no Face entre amigos e parentes. 
Viva o Centenário do Samba!! 
Salve, mestre Adoniran Barbosa!!!


Se quer ou pode ajudar de outras formas, também é muito bem vindo(a). Ligue-nos: (11) 4442.2012 ou contate-nos: ferreirabonfa@gmail.com  (contato com BonfilioAlves).

sábado, 26 de novembro de 2016

CENTENÁRIO DO SAMBA ABRE ALAS NOS TRILHOS DA PERUS-PIRAPORA

TREM DAS ONZE DE ADONIRAN BARBOSA NA PERUS-PIRAPORA



Consagrada na festejada letra de Adoniran Barbosa, “Trem das Onze”, a antiga Tramway da Cantareira encerrou suas atividades no início da década de 60 do sécula passado e parte de seu acervo de material rodante terminou na coleção da Perus Pirapora, dentre elas as Locomotiva numero 1, 15,16 e 17, conforme nossos ilustres associados pesquisadores, Nilson Rodrigues, Nelson Camargo e Elcio Siqueira.

O Samba tal como ficou conhecido no Brasil fez 100 anos neste 26 de novembro de 2016 e por conta disso o legado da Tramway da Cantareira na EFPP mais uma vez é lembrado para inspirar a Memória dos amantes da boa música brasileira de raiz.

Hoje Adoniran faz festa “lá no alto” com pelegos e queixadas, das antigas minas e caieiras de “Gato Preto”, da “Fábrica de Cimento Perus” e da Ferrovia Perus-Pirapora,  muitos já não estão entre nós, mas todos com certeza oram por nós, torcendo pela revitalização da EFPP como Ferrovia-Parque-Museu para resgatar e preservar esta memória e história digna e inspiradora das Marias-fumaça.

Locomotiva 17 - Ex-Tramaway da Cantareira - desde 1961 na EF Perus Pirapora -
Foto livro de Nicolas Burmann
A TVGlobo, através da equipe do Programa Antena Paulista, produzido e ancorado pelo experiente e renomado repórter e jornalista Carlos Alberto Tramontina, preparou uma bela reportagem que foi ao ar em 27/11/2016, para comemorar o Centenário do Samba, tendo como ícone Adoniran e o “Trem das Onze”, simbolizado pelas Marias-fumaças que hoje aguardam parceiros para o seu restauro na EFPP.


O Repórter Carlos Tramontina-Antena Paulista - gravando na EFPP - nov/16
Assista a reportagem no link https://globoplay.globo.com/v/5477713/?utm_source=facebook&utm_medium=share-bar ou procure pelo Programa Antena Paulista de 27/11/2016 no google e curta a emocionante matéria, que no dia de hoje já conta com mais de 1.000.000 de curtidas e milhares de compartilhamentos. Venha conosco participar desta história, colaborando e ajudando a recuperar e preservar a Memória do Povo Paulista e do seu patrimônio material, documental e arqueológico industrial. 

Obrigado Tramontina e toda Equipe da TVGlobo, Programa Antena Paulista, e das suas afiliadas, pela iniciativa, que coopera com a mobilização de esforços em prol da recuperação do acervo da antiga EFPP e da extintaTramway da Cantareira.

CRESCE PROCURA POR VISITAS AO MUSEU A CEU ABERTO COM PASSEIOS DE MARIA FUMAÇA NA PERUS-PIRAPORA

 ECO-MUSEU FERROVIÁRIO DA EFPP GANHA NOVOS VISITANTES


A falta de opções diferenciadas de lazer na Macro Região Metropolitana de São Paulo e especialmente na Zona Norte paulistana, tem feito crescer, desde dezembro de 2015, a procura por reservas de visitação ao museu a céu aberto com passeios de maria fumaça na Perus-Pirapora, quando começaram gradualmente a retomar as atividades abertas ao público.

Realizadas ao menos uma vez ao mês devido a carência de recursos para profissionalização do trabalho, que depende do esforço de dezenas de voluntários, espera-se que em 2017 novos parceiros ou investidores cooperem para a melhoria da infra-estrutura para receber melhor receber os visitantes e turistas, permitindo uma abertura regular do Museu.

Uma outra atividade da EFPP em parceria com a Tour Jundiahy  que vem crescendo é o Ferro Trekking / Passeio de Maria-fumaça - http://www.tourjundiahy.com.br/produto/ferrotrekking-passeio-de-maria-fumaca/   - ou Perus-Pirapora-a-Pé, que reúne turistas ou simplesmente  amantes da prática de caminhadas temáticas que fazem mensalmente o trajeto entre a Estação de Perus da CPTM e o Museu da EFPP, no Pátio do Corredor/ Estação Ecologia, com cerca de 10 Km ida e volta. Muitos optam pela volta na Maria-fumaça.

A PP também vem recebendo um número cada vez maior de amantes do ciclismo de aventura, que estão sendo convidados a organizarem um Clube de Ciclistas Amigos da Perus Pirapora, para criação de um roteiro apropriado para a atividade, evitando conflitos com os vizinhos e dando mais segurança em relação à operação ferroviária, para que também possam cooperar na conservação do patrimônio e no investimento em receptivos de interesse comum. 

TURISTAS ILUSTRES REVISITAM A PERUS-PIRAPORA

PRESERVACIONISTAS INGLESES VISITAM ANUALMENTE A EFPP

Em outubro/16 a Perus Pirapora voltou a receber a ilustre visita de preservacionistas do patrimônio arquelógico industrial ferroviário e turistas britânicos.
Bonfilio Alves e Raquel Ferreira do IFPPC ladeados pelos visitantes britânicos 
A organização da visita é do ativista e parceiro Bruno Sanches, da ABPF Sul de Minas, e que também opera o Museu de Guararema, onde já acontecem passeios regulares desde 2014 - http://www.abpf.com.br/guararema/ .

A ação também acontece no âmbito do Programa “+Q2Museus” ou Museus em Rede,  que favorece a intervisitação museológica e o intercâmbio técnico  e cultural entre preservacionistas.

O evento contou também com a presença do Piero Somnberger, presidente da Associação de Desenvolvimento Turístico de Caieiras, cidade vizinha Amiga da EFPP, que disponibilizou tradutor a amigo mexicano Juan Antonio Soria Villanencio como intérprete voluntário para apoiar no receptivo dos visitantes. Também registrou presença o ferreomodelista e construtor de mini locomotivas a vapor chileno Alvaro Orrego Morandé.

CONVÊNIO VIABILIZA ESTUDOS E PROJETOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA PARA A RECUPERAÇÃO DE ACERVO DA EFPP

CONVÊNIO DE COOPERAÇÃO ALAVANCA A REVITALIZAÇÃO DA EFPP

Antonio Cortez, da MIMF, ao lado do Dr. Bonfilio Alves e
Alex Gaudio da EFPP - posam ao lado da Locomotiva nº 10
já na fase final de restauro para fins museológicos.

Uma iniciativa do Ministério Público do Trabalho junto à empresa MIMF – Indústria de Material Ferroviário Ltda., está viabilizando um salto qualitativo e quantitativo inédito para o projeto de revitalização da antiga Estrada de Ferro Perus Pirapora.

O Convênio firmado entre as partes e pelo IFPPC permitiu a reversão de obrigações pecuniárias da citada empresa perante à PRT de Guarulhos em investimentos no Programa de Recuperação e Revitalização Patrimonial dos Km 2,4 (PN-Estação Mineral) ao Km 5 (PC-Estação Ecologia) da EFPP, tombado pelo CONDEPHAAT. Dentre as medidas previstas e incorporadas no Termo de Ajustamento de Conduta, estão itens como estudos de planejamento e desenvolvimento de projetos de arquitetura, engenharia civil, ferroviária e mecânica para atender as normas legais;  reforma e manutenção da plataforma ferroviária no citado trecho para atender a retomada das operações com segurança; doação de itens como materiais de fixação de trilhos/dormentes; restauro da locomotiva nº 10; manutenção e certificação de segurança mecânica e operacional das locomotivas 10, 2 e da Diema (que desde 2014 estava parada com sua transmissão mecânica avariada, dentre outros problemas); Estudos de Engenharia Ambiental e Inventário Florestal para licenciamento de supressão de vegetação em situação de risco para a operação ferroviária; e promoção de Programa / Projeto de Educação Patrimonial.
Ingresso de visitação à Expo Trem-Escola Perus-Pirapora - 2015

Após dois anos de trabalhos, a EFPP, o desafio de transformar uma  antiga ferrovia mineradora em um Museu começa a tomar forma no papel e em seu modo de operação.
Apesar de licenciada e construída para o transporte de passageiros desde 1910, a EFPP nunca teve Estações Ferroviárias como conhecemos nas demais ferrovias históricas, e se vocacionou para a logista mineradora durante toda a sua vida.
Agora, como resultado dos investimentos em estudos, projetos e obras de recuperação e manutenção realizados, esta velha mineradora, pela primeira vez em sua história, ganhou estudos de concepção e projetos de arquitetura e engenharia civil e ferroviária, assim como teve suas locomotivas operacionais laudadas com base em normas modernas de segurança  do material rodante a ser utilizado no funcionamento e operação da Ferrovia-Parque / Museu da Perus-Pirapora. As locomotivas 2, 8 e a Diema também passaram por manutenção e reformas, melhorando o seu desempenho e segurança.
lcomotivas Diema e 8 - com manutenção em dia, em operação no Pátio - Estação
Ecologia - sob o comando do Diretor de Operações Nelson Camargo, da EFPP/IFPPC.
 São vários os resultados e desdobramentos positivos do Convênio que  podem ser listados, mas o mais relevante foi a reabertura do Museu aos visitantes a partir do Projeto de Educação Patrimonial “Perus Pirapora em 4 Estações”, entre julho e novembro/15, que contou com o valiosa parceria do Anhanguera Parque Shopping de Cajamar, e a retomada gradual das Visitas Monitoradas com Passeios de Maria Fumaça no Museu a Céu Aberto Corredor / Estação Ecologia, que acontecem uma vez por mês, desde dezembro/15, só suspensas temporariamente entre março e julho devido à grande inundação sofrida pela EFPP em março/16. A gestão da execução dos projetos é feita em parceria de cooperação museológica e de gestão com o IPEH – Instituto de Pesquisas em Ecologia Humana, entidade co-fundadora do IFPPC.
Locomotiva nº 2 - Conservada e com manutenção em dia, grava para o Programa
Antena Paulista da TV Globo - Exibido em 27/11/16
Outros desdobramentos estão acontecendo em razão do fato de se chegar pela primeira vez (devido aos estudos de engenharia) numa planilha confiável com a apuração do valor correto para o restauro e revitalização do acervo patrimonial como Ferrovia-Parque-Museu, permitindo avançar o enquadramento dos projetos para Lei Rouanet / Proac, bem como facilitando tratativas com potenciais parceiros em negócios de interesse cultural, social, educacional, ambiental e de geração de empregos e renda, sem falar, é claro, na solução para os licenciamentos das obras e medidas de recuperação da plataforma ferroviária e solução de problemas de saneamento do rio Juquery junto aos órgãos públicos.


A eng. Raquel da Macaferri entrega Projeto das Contenções para os Diretores
do EFPP Eng. Altair Gonçalves Damasceno e Dr. Bonfilio Alves Ferreira. 
O Convênio ainda está instigando outras contrapartidas valiosas, como a doação pela empresa Macaferri, através do brilhante trabalho do Diretor do Departamento de Engenharia do IFPPC, Eng. Altair G. Damasceno, dos projetos das contenções das encostas e taludes erodidos da EFPP, e a inclusão do trecho da EFPP afetado pelas inundações recentes do rio Juquery no Programa de Desassoreamento do citado rio pelo DAEE, por determinação do Governador Geraldo Alkmin, a pedido do IFPPC.  

Os trabalhos de arquitetura e engenharia da EFPP realizados até agora estiveram a cargo dos Arq. João Valente Filho (in Memorian) e Vicente Bicudo (Eng. e Arq.), sob a coordenação do Eng. Altair Damasceno, Diretor do Depto. de Engenharia do IFPPC e a Engenharia Mecânica é coordenada pelo Eng. Pericles Gallo, Diretor do Depto. de Eng. e Manutenção da EFPP/IFPPC.

Gratidão dos Amigos e Colaboradores da Perus-Pirapora. A todos(as) o nosso Obrigado!!!